segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Afusca/Cruzeiro na Série Ouro do Futsal em 2012

Brilhante campanha da equipe da Afusca/Cruzeiro
Por Manoel Mallet

Se o que a Afusca/Cruzeiro queria era que a torcida abraçasse o time, ela foi além  empurrou o time para a Série Ouro 2012.  Aproximadamente mil pessoas Lotaram  as dependências do Ginásio Municipal da Fátima para ver sua equipe de futsal entrar para a elite do futsal gaúcho.
Mesmo com a vantagem os  comandados de Rafael Cunha sabiam que a tarefa não seria fácil. E foi a bola rolar que deu pra notar que a UCPel  não entregaria fácil a vaga na final.
As duas equipes tocavam a bola e esperavam o erro do adversário. Quem esperava uma UCPel agressiva se surpreendeu. Os visitantes tocavam a bola e pareciam tranqüilos. Um pouco mais nervosa a Afusca/Cruzeiro arriscava um pouco mais e cedia contra-ataques generosos que paravam nas mãos do goleiro Bruno, um dos destaques da noite.
 A primeira etapa foi tão equilibrada que nenhuma das duas equipes mexeu no placar. Na segunda etapa, logo no primeiro minuto de jogo apareceu o personagem do jogo. Em boa trama da Afusca pela ala, o goleiro Júnior saiu da meta, Renan tocou por cobertura e o veloz Vefo chegou para conferir de cabeça. O ala que já havia marcado o gol decisivo contra a ASTF fez o ginásio explodir em alegria.
Mas do outro lado estava a UCPel, a brava  e tradicional UCPel. Em boa jogada individual, Sérgio driblou, girou e empatou o jogo.
 A torcida respondeu e começou a apoiar, mas quem marcou novamente foi o indigesto visitante, desta vez com Rafael Votto. Com o placar de  2 x 1 a partida seria decidida na prorrogação. A Afusca/Cruzeiro pressionava. Num escanteio, Tatu cobrou e o herói da noite chegou e fuzilou no ângulo do goleiro Júnior. Vefo apareceu feito um raio e marcou o gol mais importante da história da Afusca/Cruzeiro.
 Com o empate a UCPel estava fora. O técnico Betinho ainda tentou com o goleiro linha. Mas esbarrou na eficiente marcação e no paredão chamado Bruno. O arqueiro da Afusca/Cruzeiro fez pelo menos três milagres nos últimos dois minutos de jogo.
 Os donos da casa perderam de fazer o gol da vitória em duas oportunidades com o gol vazio. Mas o nervosismo tomava conta. Afinal era a vaga na tão sonhada Série Ouro que estava em jogo. E a vaga veio quando o cronômetro zerou. A torcida explodiu em alegria. Diretoria, Comissão Técnica, jogadores e familiares comemoraram e muito o feito. Em apenas dois anos, a Afusca/Cruzeiro chega à elite do futsal gaúcho, justamente na hora em que a Série Ouro volta a ser atrativa com a perspectiva de televisiona mento.
Afusca/Cruzeiro jogou com: Bruno, Edson, Chico Branco, Rodrigo Lingüiça, Tatu, Vefo, Renan, Rodrigo Fanho, Baltazar, Pulga, Igor e Fabiano. Técnico: Rafael Cunha
UCPel teve: Júnior, Diegão, Biel, Sérgio, Rafael Votto, Pedro, Marcelo, Jonas, Diego Cunha, Rodrigo, Henrique e Jeferson. Técnico: Betinho
Arbitragem: Marcel Chagas da Silva e Wandernei Xavier Alves

Nenhum comentário:

Postar um comentário